09 agosto 2011

Apenas um verso...


Estou sozinho no mundo. Mais não tão sozinho que seja capaz de tornar cada minuto nosso sagrado. Estou em baixa nesse mundo, mais não tão em baixa que seja de ficar diante de você como uma coisa, sutil, secreta. Quero minha própria vontade, e quero simplesmente estar com a minha vontade, quando ela se transforma em ação.


E nos tempos silenciosos e ás vezes difíceis das mutações, quando algo se aproxima, quero estar com os que conhecem coisas secretas. ou. senão. Sozinho.
Quero refletir tudo que há em você , e nunca ser tão cego ou tão antigo, que mantenha comigo sua variante e complexa imagem. Quero me revelar.
Não quero estar oculto em lugar algum, porque, quando estou oculto, sou uma mentira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário